Todos nós nos equivocamos alguma vez. Existe um ditado que diz que é errando que se aprende, ou que errar é humano, mas se você é arquiteto ou construtor, é melhor que a palavra erro não faça parte do seu vocabulário e seja perfeito. Se não, o seu erro será lembrado durante toda a sua vida e tem muitos pontos para converter-se em popular, como estes fails de arquitetura que são imperdoáveis e que preparamos para você.

#1 Um edifício que queima tudo o que estiver pela frente

Normalmente os arranha-céus têm o defeito de tampar qualquer rasto de sol, o que faz com que muitas vezes as grandes cidades mostrem-se sem graça. No entanto, no distrito financeiro de Londres acontece todo o contrário, os executivos não podem sair à rua sem óculos escuro. O motivo é que o edifício conhecido como ‘Walkie Talkie’ gera um potentíssimo efeito lupa que já chegou a provocar queimaduras em carros, tapetes e até fritar um ovo!

Via: Plataforma Arquitectura

Visto também em: Daily Mail

#2 Um bloco de apartamentos inteiro no chão

Como se fossem fichas de dominó. Assim, desse jeito, caiu no chão em Xangai um edifício de 13 andares que estava em construção justo nesse momento. Acredita-se que o bloco derrubou-se pela culpa da má cimentação do edifício já que o terreno estava bastante encharcado. É uma imagem espetacular que reflete o que é um fail ou queda arquitetônica em toda regra.

Via: Archdaily

Visto também em: Is-Arquitectura

#3 Um arranha-céu que faz tanto barulho que não te deixa dormir

Que as casas ranjam quando são velhas, ainda vai, mas que um edifício novo provoque um zumbido que não te deixe dormir, não tem muita graça. É o que acontece com a torre Beetham em Manchester, um edifício que tem irritados os moradores de Manchester, devido um zumbido provocado pelo vento que não lhes permite descansar tranquilamente. O arquiteto encarregado da obra, Ian Simpson, pediu perdão por isso, mas mesmo assim, não encontra uma solução para o problema que se encontra na asa superior do edifício.

Via: Acuasticaweb

Visto também em: Manchestereveningnews

#4 O edifício que quase destrói Manhattan

Imagina que em plena Manhattan cai um arranha-céu e gera um efeito dominó que produz um caos total. Pois esta ideia de cinema esteve a ponto de suceder. Depois da sua construção perceberam que o edifício Citicorp não suportaria ventos com mais de 112 quilômetros devido a uma falha na sua base. Para solucioná-lo e não criar alarme social atuaram escondidos e de noite, mas mesmo assim foi preparado um plano de evacuação porque o furacão ‘Ella’ ameaçava fazer ato de presença. O mais curioso é que perceberam o erro graças a um estudante de arquitetura.

Via: Microsiervos

Visto também em: Slate e Is-Arquitectura

#5 O descalabro de Calatrava

É odiado e amado em partes iguais, mas uma coisa é certa, as obras de Santiago Calatrava sempre ficam famosas por estarem envoltas em polêmica. Uma das construções que gerou mais controvérsias é o Palau de les Arts de Valencia, que custou 478 milhões de euros e somente sete anos depois da inauguração, a sua fachada começou a rachar-se, estufar e desprender-se. Ao final tiveram que tirar toda a cobertura. Como são vários os desacertos que ele teve como arquiteto e não queríamos saturar o post com suas falhas, neste vídeo pode ser visto o resumo dos seus top hit.

Via: El País, El Mundo e Paperblog

#6 Uma ponte na sua varanda

Apesar de ser uma ilha relativamente pequena, Maiorca pode presumir de ter um bom punhado de construções que fazem dela merecedora de estar no pódio dos desastres arquitetônicos. Uma das obras mais absurdas foi a Pont del Riuet em Porto Cristo. Uma ponte que custou 1,1 milhões de euros e que sete anos depois de inaugurar-se teve que ser derrubada por estar muito perto das casas. A proximidade era tanta que havia moradores que não podiam abrir as janelas das suas casas.

Via: Diario de Mallorca e Última Hora

#7 O maior hotel inacabado do mundo

Leva 27 anos em construção e é conhecido como o hotel da fatalidade ou o pior edifício do mundo, mas a verdade é que, mesmo que esteja inacabado, o Hotel Ryugyong, na Coreia do Norte, é um edifício tão imponente que nunca irá passar despercebido. Começou a ser construído em 1987 numa tentativa de mostrar o poder do regime comunista, mas apenas 3 anos depois as obras tiveram que paralisar-se por falta de fundos. Embora cada certo tempo sejam feitas reformas, o final ainda se vislumbra distante.

Via: Huffington Post

Visto também em: Nknews e Thinkberg

#8 Medidas desesperadas para quando as janelas saem voando

A construção do edifício John Hancock em Boston supôs toda uma revolução na década de 70. mas quando apenas uns meses depois os vidros começaram a soltar-se e a caírem no chão numa velocidade de 70 quilômetros por hora, o edifício já não parecia tão divertido para os seus vizinhos. O remédio utilizado não tem desperdício: os moderníssimos vidros foram substituídos temporariamente por tábuas de madeira. Uma imagem que já passou à história.

Via: The Clinic

#9 Elevador a nenhuma parte

Apesar de não ser um edifício, existe um elevador em Maiorca que já é quase tão famoso como qualquer arranha-céu de Nova Iorque. Trata-se de um dos elevadores do velódromo Palma Arena, que não leva a nenhum lugar! Está no meio de um descampado e é um fiel reflexo da opulência e do descontrole arquitetônico. Mas como é possível tirar o lado engraçado de quase tudo, o bagunceiro Jordi Évole conseguiu fazer-nos rir no seu programa Salvados e inaugurou o elevador.

Via: Diario de Mallorca

#10 Quando a imperfeição te faz famoso

Existem erros dos quais nos arrependemos pela vida inteira, mas há outros que agradecemos por havê-los cometido. Com certeza que no último grupo encontram-se os moradores do município de Pisa que agradecem que o campanário da Catedral, mais conhecido como Torre de Pisa, se construísse sobre uns cimentos frágeis que provocam que a torre se incline com o passar do tempo. Terminamos o post com este famosíssimo erro que se converteu em ouro para a região e num traço de identidade inquestionável.

Via: El País

Visto também em: Daily Mail